Tratamento

A dependência do álcool e das drogas é um estado de sofrimento que deve ser descrito e tratado como uma doença. Entender a dependência desta forma não exclui a devida consideração por factores sociais que possam ter influência na presente saúde da pessoa.
As pessoas têm a responsabilidade de fazer aquilo que lhes for possível com o fim de melhorarem a sua saúde e qualidade de vida. Para melhor realizar esta obrigação que cada um tem consigo próprio, em certas circunstâncias, é necessário recorrer à ajuda de especialistas.
A abstinência, embora essencial para pessoas gravemente dependentes, não é um fim em si mesmo, mas um passo necessário no sentido de uma melhoria da saúde e do bem-estar geral da pessoa.

As pessoas podem mudar e tornar-se mais saudáveis se lhes forem oferecidas as condições apropriadas para que se possam aperceber desse seu desejo. Tais condições incluem: carinho, confiança, respeito, compreensão, empatia, apoio e calor humano. Devem ser garantidas a informação e a ajuda especializada.

Embora o nosso programa se focalize na dependência, abordamos toda uma variedade de questões que podem ameaçar a recuperação, como por exemplo:
– problemas psicológicos e emocionais;
– questões de luto;
– problemas conjugais;
– problemas sexuais;
– dificuldades de integração social;
– problemas de alojamento;
– no trabalho/absentismo;
– ameaça de despedimento.

A forma e o momento para abordar estes assuntos é uma decisão que deve ser assumida num contexto terapêutico especializado e profissional.

“Aqui deram-me novamente a vontade de fazer, acreditar, desafiar-me e começar a pensar que seria possível voltar a conseguir dar-me com a família, ter amigos e sentir-me nem mais nem menos que as outras pessoas. Resta-me agradecer ao Farol por tudo, não só pela ajuda que me deu, mas a que deu e continua a dar ao adito que sofre e às suas famílias.”

Uma vida recuperada no Farol 05/09/2017

Parceiros